Beleza

3 Segredos Que Mulheres Que Envelhecem Sem Flacidez Sabem E Você Não

Depois dos 40, ver a flacidez dominando nosso corpo e jogando nosso rosto no chão, ver o “pé de galinha” na região os olhos, ou até mesmo “bigode chinês” perto da boca com certeza não é uma tarefa fácil.

Bom, nas últimas semanas eu recebi muuuuuitos emails de vocês me perguntando como que eu pareço ser muito mais jovem do que realmente sou. Por isso, eu resolvi fazer esse post compartilhando todos os segredinhos que aprendi depois de trabalhar mais de 27 anos como esteticista e especialista em beleza.

São os mesmos segredinhos que eu uso, e que fazem com que muitas pessoas achem que eu tenho no máximo 30 anos, apesar de já ter 53 anos.

E quando eu digo 30, eu estou falando sério. Só para você ter uma ideia, dá só uma olhadinha nessa foto minha de 1995, quando eu tinha 30 anos de idade:

Agora, veja a foto que tirei semana passada com minha neta, no Café Paris aqui em São Paulo:

Eu com 53 anos de idade.

Eu sei que já não sou aquela menininha, porém eu sinto orgulho de dizer que as coisas não mudaram tanto assim, mesmo depois de 23 anos.

E antes que você diga algo, eu não tenho essa aparência por causa da genética, nem gastei fortunas com tratamentos estéticos, e nem apliquei botox.

A única diferença entre mim e a grande maioria das mulheres é que eu aprendi o que fazer para combater a causa das rugas e da pele mole, e assim, acabar com a raiz do problema.

E bom, já que vocês pediram tanto, é exatamente isso que eu vou relevar hoje para vocês, para que você também possa fazer o mesmo.

Mas já vou avisando: não existe mágica, nem resultados da noite para o dia. Mas funciona. Funcionou para mim, e já funcionou para mais de 44 mil mulheres que já atendemos lá na minha clínica.

Bom, preparada para dar um “up” nesse seu rostinho lindo? Vamos lá!

A verdadeira causa das ruguinhas

A primeira coisa que você precisa entender é que você deve combater as causas das rugas, e não os sintomas.

Por isso, eu não vou te recomendar o novo “creme francês maravilhoso” que você deve usar. Também não vou recomendar o novo “super tratamento estético”. Isso porque, apesar de maravilhosos, eles não vão combater as causas da flacidez no seu rosto, mas apenas os sintomas!

Pense comigo, se existe um furo no seu teto que faz vazar água, você prefere ficar limpando o chão para o resto da sua vida (ou seja, combater os sintomas) ou consertar o furo no teto de uma vez (ou seja, combater as causas) e se livrar desse problema de uma vez por todas?

Eu não sei você, mas eu prefiro combater as causas.

Então, ao invés de gastar fortunas com cremes que sim, nos ajudam, eu prefiro focar em combater a raiz do problema de uma vez.

Agora, você deve estar pensando: “ok, faz sentido… mas quais são as causas das rugas? É o envelhecimento, não é? Então eu tenho que combater o envelhecimento?”

Na verdade, não. Por mais estranho que pareça, a causa delas não é o envelhecimento. Repito: a causa das rugas não é o envelhecimento!

Antes de você falar que eu estou louca, continue lendo que você vai entender.

Sabe, a verdadeira causa das rugas e da flacidez está em uma proteína muito famosa que talvez você já conheça, chamada de colágeno.

O colágeno é a proteína responsável por “segurar” a nossa pele no lugar, mantendo a firmeza e a elasticidade dela.

Você pode pensar que, se o seu corpo fosse uma casa, o colágeno seria os “tijolos” que formam a sua casa.

Agora, me responda. Se a gente retirar os tijolos de uma casa… o que acontece? Ela vai cair, não é mesmo?

Com o colágeno é exatamente a mesma coisa. Se você retirar o colágeno do seu corpo (e do seu rosto), ele também vai cair!

E aí, nossa pele fica molenga, flácida, e surgem as temidas ruguinhas.

Essa, minhas amigas, é a verdadeira causa das rugas, e não o envelhecimento.

Agora, se isso tudo que eu falei é verdade, então por que que quando envelhecemos, surgem as rugas e a flacidez?

E a resposta é simples: porque conforme o tempo passa, nosso corpo passa a produzir menos e menos colágeno, à taxa de 1,5% menos colágeno por ano.

E ao chegar nos 50 anos, produzimos apenas 35% do colágeno que precisamos para manter nossa pele firme. Isso quer dizer que ficamos “devendo” 65% dos “tijolos” que nosso corpo precisa!

Isso significa que se a gente conseguir um jeito de devolver o colágeno ao nosso corpo (ou evitar que a produção dele caia), nós podemos envelhecer belas e maravilhosas, sem rugas e sem flacidez, pois o nosso corpo vai ter todos os “tijolos” que ele precisa para se manter firme no lugar!

Esse é o segredo: ao invés de usar cremes que apenas hidratam a pele por fora, ou fazer cirurgias caras que mudam a aparência externa, nós devemos ir direto à causa do problema e devolver o colágeno ao nosso corpo.

As mulheres que conseguem controlar a perda de colágeno no corpo, conseguem preservar esses “tijolos” que seguram nossa pele no lugar, e por isso, conseguem envelhecer belas e maravilhosas, como a moça da foto abaixo.

Quando você aprende a controlar a quantidade de colágeno no corpo, tudo é possível.

Já as mulheres que deixam de lado o colágeno, acabam perdendo esses “tijolos” numa velocidade acelerada, e aí, bom, não há o que fazer.

Se a gente não controlar o colágeno, a nossa pele vai caindo e caindo cada vez mais.

Esse é o meu segredo: eu simplesmente aprendi a controlar o colágeno do meu corpo. É isso que eu venho fazendo nos últimos 23 anos, e isso que todas as mais de 42 mil mulheres que passaram na minha clínica também estão fazendo, e é isso que eu quero ensinar aqui hoje.

Agora que você sabe exatamente qual é a causa das rugas, eu vou compartilhar três segredinhos com você, que vão te ajudar a proteger o tão precioso colágeno da sua pele e também como fazer para adicionar colágeno a ela.

Os dois primeiros vão ajudar você a parar de perder colágeno, para que as rugas e a flacidez do seu rosto não se agravem ainda mais.

Já o terceiro segredinho é focado em devolver o colágeno à sua pele, para dar mais firmeza e elasticidade à ela e aí sim, dar mais “tijolos” à sua pele, para assim mostrar para às rugas e à flacidez que você é quem está no controle da situação.

Vamos lá.

Segredinho 1 – Use Protetor Solar para evitar perda de colágeno:

Esse aqui não é um “segredo”, mas é muito importante.

O sol do meio dia possui raios ultra-violeta que quebram o colágeno do nosso corpo. Por esse e muitos outros motivos, é recomendado sempre usar protetor solar, principalmente durante o meio dia, onde o sol está o mais forte possível.

O Protetor Solar faz com que sua pele se proteja contra esses raios. Consequentemente, seu precioso colágeno para de ser destruído.

Dessa forma, você consegue “parar” uma parte da sua perda natural de colágeno. Mas não revertê-la.

Eu uso o protetor solar fator 30 chamado Botanical Effects, da marca Mary Kay. Vou tirar uma foto para você ver.

Você pode usar o protetor que quiser, porém, para aquelas que querem comprar exatamente o que eu uso, basta visitar o site oficial deles.

Segredinho 2 – Evitar Óleos Vegetais Poliinsaturados:

Esse tópico ainda é controverso, mas estamos nos baseando nos estudos científicos mais confiáveis que encontramos.

Diversos estudos já confirmam que os óleos vegetais como óleo de girassol, óleo de milho, enfim, aquele óleo de cozinha que todo mundo compra no supermercado, são tóxicos para o organismo.

Um deles inclusive comprovou que quanto mais óleo vegetal você consumir, menos você vive!

Esses óleos vegetais são gorduras poliinsaturadas que ao entrar em contato com a alta temperatura do nosso corpo, libera radicais livres que danificam a nossa estrutura celular… e diminuem a produção de colágeno!

Ingerir esse óleo é como tomar uma “poção mágica” que apenas nos deixa mais velhas, mais doentes, e mais tristes ao olhar no espelho.

Eu recomendo que você pare imediatamente de ingerir qualquer tipo de óleo vegetal poliinsaturado. Eu já bani esses tipos de óleos da minha vida há mais de vinte anos, e posso dizer que desde então eu nunca me senti tão bem.

Nessas horas, muita gente me pergunta: “mas como substituir óleos vegetais?”

Bom, eu gosto de usar óleo de coco ou manteiga orgânica. A manteiga orgânica (que é feita com vacas que se alimentam de grama, e não de grãos) é mais cara, por isso geralmente foco no óleo de coco. O óleo de coco também é um óleo vegetal, porém saturado. Ou seja, as propriedades são muito diferentes dos óleos “tradicionais”.

Eu por exemplo uso da marca Copra, tipo extra-virgem. Vou tirar uma foto para você ver:

Esse óleo é muito fácil de achar, e em qualquer loja de produtos naturais ou supermercado tem. Por isso, não vou por o link para comprar aqui.

Segredinho 3 – Estimular Colágeno do Tipo e Tamanho Certo Para Pele:

Bom, agora que você começou a “congelar as suas ruguinhas”, você já está pronta para a parte 2.

Aqui, nós vamos dar um jeito de colocar mais “tijolos” (ou seja, colágeno) na “casa” que é o seu corpo. Isto é, reverter a perda de colágeno que você já teve.

E como fazemos isso? Simples: precisamos estimular a produção de colágeno no rosto.

Você talvez já tenha escutado isso, e talvez até já tenha tentado isso no passado, porém existe um “truque” que você com certeza não sabia antes.

Para o colágeno que realmente funcionar, existem dois requisitos que você precisa cumprir.

Primeiro, o colágeno estimulado deve ser do tipo certo. Existem diversos tipos de colágeno, mas apenas dois são os que agem na pele.

Segundo, o colágeno deve estar no tamanho certo. Existem diversos tamanhos de molécula de colágeno, e o tamanho errado não vai funcionar para você.

Vamos ver qual é esse “tipo certo” para você?

Como eu disse, existem vários tipos de colágeno. 28, para ser preciso. E a cada dia a ciência descobre mais algum.

Porém, 90% do colágeno do seu corpo é composto pelos colágenos do tipo 1, tipo 2 e tipo 3.

Mas… qual a diferença entre eles?

Bom, o colágeno tipo 2 age especificamente em tendões e cartilagens. Enquanto que os colágenos tipo 1 e tipo 3 agem na pele, unhas e cabelo.

Se você estimular o colágeno do tipo 2, já que ele ajuda apenas nas cartilagens e tendões, você pode sentir uma redução na dor dos joelhos, mas não vai ver nenhum resultado na sua pele, pois não é lá que ele age.

Ou seja, para melhorar a sua pele, você precisa dos colágenos do tipo 3 e 1.

São esses tipos de colágeno que o nosso corpo pode usar para deixar nossa pele mais bela, ajudando a combater o “pé de galinha”, o “bigode chinês”, e a flacidez em geral.

Já o segundo requisito diz que para que colágeno dê os resultados que queremos, ele precisa estar no tamanho certo. Em termos técnicos, dizemos que ele está na forma “hidrolisada”.

Hidrolisada significa que a molécula de colágeno foi “quebrada” em partículas bem pequenas, para que assim o seu corpo consiga absorver com mais facilidade.

Isso é necessário pois o colágeno não hidrolisado é uma partícula muito grande.

E caso você consuma ele nesta forma, o seu corpo não vai conseguir absorver tudo, e você vai eliminar grande parte desse colágeno pela urina.

Por isso, isto é o que você deve começar a fazer: a ingerir colágeno hidrolisado tipo 3 e 1… o mais rápido possível!

Pois ele é que vai dar de volta os “tijolos” que o seu corpo precisa para reconstruir a sua pele.

Apesar de você já saber o que fazer, ainda existe um certo “problema” que você precisa vencer.

No Brasil, esse colágeno hidrolisado do tipo 3 e 1 é raro. Por muito tempo, eu fui obrigada a importar esse colágeno aí da foto de fora do Brasil a um custo altíssimo.

Isso acontece porque é muito mais lucrativo para as grandes empresas te venderem um colágeno não hidrolisado…

Daqueles que seu corpo não consegue absorver.

Isso porque ele é muito mais barato de produzir.

Outra coisa: mesmo quando você encontrar um colágeno que seja sim hidrolisado, tome cuidado.

Isso porque mesmo sendo hidrolisado, muitos colágenos não são do tipo 3 e 1, mas sim uma mistura de todos os 28 tipos de colágeno.

Isso porque, mais uma vez, é muito mais barato para as grandes empresas produzirem esse colágeno misturado.

Porque aí elas não gastam dinheiro com o processo de isolamento do colágeno que você precisa.

O resultado?

Mesmo sendo hidrolisado, você acaba tomando um pouco de cada um dos 28 tipos tipos…

Mas não o suficiente para fazer efeito nem pele… e nem na cartilagem!

Então, fique atenta: caso você queira resultados na pele, foque no colágeno hidrolisado tipo 3 e 1!

Geralmente as empresas dizem o tipo do colágeno e também se ele é ou não hidrolisado na embalagem. Por isso, quando você for na farmácia comprar, pesquise MUITO bem.

Foi isso que eu fiz. Como o dólar está caríssimo, eu não tinha mais condições de importar o colágeno da 42Nutrition (que mostrei ali em cima). Então eu pesquisei, pesquisei e pesquisei até encontrar um aqui no Brasil que é o que eu preciso.

No meu caso, eu decidi pelo suplemento de colágeno hidrolisado tipo 3 e 1 chamado Renova31. Vou postar a foto para vocês darem uma olhadinha:

O legal do Renova31 é que além de colágeno hidrolisado do tipo certo, ele também tem as vitaminas A, E, C, B3, B5, B6, e também biotina, zinco e cobre. Essas vitaminas e minerais ajudam ainda mais na absorção do colágeno.

Mas preste atenção. Esse produto não tem em farmácias, apenas no site oficial deles. Se você quiser comprar, CLIQUE AQUI PARA IR ATÉ O SITE OFICIAL E FAZER O PEDIDO.

Eu acho que eles estão com uma promoção de 50% esta semana, então vale a pena aproveitar, pois é um colágeno 100% garantido, aprovado por mim e pelas minhas clientes.

E tem uma coisa que achei muito legal! O Renova31 vem com uma garantia de 100% satisfação: eles confiam tanto no poder do produto que se o cliente não gostar de qualquer coisa nos primeiros 30 dias (qualquer coisa, até mesmo o tom de rosa das cápsulas), eles devolvem 100% do seu dinheiro, mesmo que você já tenha ingerido todas as cápsulas! Basta enviar um email para [email protected] e solicitar o reembolso.

Ao contrário do protetor solar e do óleo de coco, eu recomendo que você use o Renova31, isso porque, como falei, é difícil encontrar um colágeno dessa qualidade no Brasil. Mesmo já ingerindo colágeno desse tipo nos últimos 20 anos, eu acredito ter encontrado no máximo três marcas que realmente são de confiança.

O suplemento Renova31, junto com óleo de coco da marca Copra e protetor solar da marca Mary Kay são os meus três “segredinhos” que fazem com que eu tenha 53 mas pareça ter 30.

E agora que você já conhece eles, você está livre para usar e abusar dessas técnicas.

Meninas, chegamos no final do artigo. Você gostou? Comente abaixo o que você achou, eu respondo todos!

Um beijo,

Estela.

LINK PARA O SITE DO RENOVA31

Clique Aqui para ir ao Site Oficial do Renova31

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS:

Efeito do sol na pele:

1 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3266779/

2 – https://www.sunsaferx.com/health-and-wellness/how-much-does-sun-age-skin/

Malefícios do óleo vegetal:

1 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10687923

2 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10471128

3 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17156083

Benefícios do óleo de coco:

1 – http://openheart.bmj.com/content/1/1/e000032.full

2 – https://academic.oup.com/ajcn/article/94/6/1451/4598176

3 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7270479

Benefícios colágeno:

1 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26362110

2 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23949208

3 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24401291

3 Segredos Que Mulheres Que Envelhecem Sem Flacidez Sabem E Você Não
3.6 (71.08%) 249 votes

647 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *