Beleza,  Pele

Celulite o Que é, Como se Forma e Como Tratar!

Artigo imperdível contando tudo o que você sempre quis saber sobre a celulite: o que é, como se forma e como tratar de uma vez por todas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia 9 em cada 10 mulheres com mais de 30 anos possuem celulite.

Sim, infelizmente a celulite faz parte da vida da maioria das mulheres e muitas vezes não sabemos como nos livrar dela.

Celulite
Descubra o que é a celulite e como tratá-la!

É por isso que no artigo de hoje eu vou te explicar o que é a celulite, como ela se forma e quais são os diferentes tipos.

Vou falar tudo sobre os melhores tratamentos disponíveis no mercado e te contar alguns segredos para melhorar o aspecto da pele em casa mesmo!

Já percebeu que o conteúdo de hoje está imperdível do começo ao fim, né? Então fique comigo e descubra  como acabar com a celulite!

O QUE É CELULITE

A celulite se caracteriza pelo acúmulo de gordura depositada sob a pele. A gordura acumulada confere à pele aquela aparência ondulada, chamada popularmente de “casca de laranja”.

Você já deve ter percebido que a celulite não é comumente encontrada no corpo dos homens, não é mesmo? A explicação para isso é que a celulite tende a se acumular nas regiões do corpo em que a gordura está sob influência do estrógeno, o hormônio feminino.

Ou seja, nas mulheres a celulite aparece com mais frequência nas áreas do corpo que mais acumulam gordura, que são quadris, coxas, bumbum, barriga e braços.

As famosas “covinhas”, características da celulite, são células gordurosas que acabam se separando em pequenos grupos abaixo da hipoderme e formam esses buraquinhos na pele.

TIPOS DE CELULITE

Você sabia que há diversos tipos de celulite?

A celulite pode ser classificada de três formas: pela consistência da pele, pelo tipo de inflamação que causa e em graus, de acordo com a sua evolução.

Veja abaixo quais são os tipos mais comuns de celulite e suas classificações:

TIPOS DE CELULITE DE ACORDO COM A CONSISTÊNCIA DA PELE

  • Celulite Flácida

Esse tipo de celulite é mais comum em mulheres quem tem mais de 35 anos de idade.

Pode estar associada à obesidade e ao efeito sanfona, que ocorre quando engordamos ou emagrecemos num curto espaço de tempo.

Se você não pratica nenhum tipo de atividade física, esse é o tipo de celulite que pode aparecer no seu corpo. Nesse caso, junto com a celulite você pode apresentar flacidez muscular devido à falta de exercícios físicos.

Geralmente a celulite flácida não é dolorosa, mas pode causar sensação de peso e cansaço nas pernas.

Seu aparecimento ocorre com mais frequência na região das coxas.

  • Celulite Compacta

Esse é o tipo de celulite que se manifesta em pessoas que costumam se exercitar.

Parece estranho, né? Mas sim, quem pratica exercícios físicos também pode sofrer com esse problema.

Além disso, também é mais comum entre as mulheres jovens e que possuem a pele mais firme.

O nome desse tipo de celulite é compacta, pois ela se forma em peles mais firmes, seja por serem mais jovens ou por serem mais definidas devido aos exercícios físicos.

A celulite compacta adere aos nossos músculos com força. Por isso, pode causar estrias na região afetada já que a chance de quebrar as fibras elásticas é grande.

Esse tipo de celulite não causa dor, mas você pode sentir desconforto caso aperte a região com as mãos. Isso acontece justamente porque a celulite pode comprimir os nervos que estão entre as fibras do tecido conjuntivo.

Aparece com mais frequência no bumbum, joelhos e parte de fora das coxas.

  • Celulite Edematosa

A celulite edematosa é o tipo mais raro e também o mais grave, pois geralmente é causada por outros problemas de saúde, como diabetes, distúrbios da tireoide, problemas nos ovários ou no sistema linfático.

Uma dieta rica em sódio e carboidratos também influencia no aparecimento do problema.

Com o acúmulo de gordura prejudicando o sistema circulatório e linfático,  a pele fica inchada e dolorida nesse caso.

A celulite edematosa é caracterizada pelo aspecto de casca de laranja que torna a pele irregular e ondulada. Ela é muito mais visível do que os outros tipos de celulite, mesmo quando a pele não está sendo comprimida.

Se você tem esse tipo de celulite, provavelmente sofre com dor nas regiões afetadas, cansaço nas pernas e varizes.

TIPOS DE CELULITE DE ACORDO COM A INFLAMAÇÃO CAUSADA

  • Celulite Aquosa

Causada principalmente por problemas circulatórios, venosos e linfáticos. Esse tipo de celulite provoca dor nas regiões afetadas e pode deixar seus pés e tornozelos inchados.

É bastante comum em mulheres que sofrem algum tipo de desequilíbrio hormonal que podem ocorrer durante a TPM, menopausa, gravidez ou puberdade.

  • Celulite Fibrosa

Essa celulite é a mais difícil de combater e também a que causa mais dor.

Ocorre quando as fibras de colágeno endurecem e formam pequenos nódulos ao redor das células de gordura. Por isso, é mais comum a partir dos 30 anos de idade que é quando o nosso corpo passa a produzir menos colágeno.

Nesse caso, uma dieta regrada não ajuda muito, mas você pode aumentar a ingestão de proteínas para melhorar a produção de colágeno.

TIPOS DE CELULITE DE ACORDO COM A SUA EVOLUÇÃO

  • Grau I: Não visível e não palpável, pois está no estágio inicial. Ao ser tratada nessa fase, a chance de melhora é de 100%;
  • Grau II: Pele pálida, fria e com elasticidade diminuída. Os furinhos já podem ser observados se a pele for pinçada com as mãos.Ao ser tratada nessa fase, a chance de melhora é de 80%;
  • Grau III: Visível e palpável mesmo sem apertar a pele. É possível sentir nódulos ao tocar a pele. Ao ser tratada nessa fase, a chance de melhora é de 60%;
  • Grau IV: Nódulos maiores, palpáveis e visíveis até mesmo sob as roupas. Pode causar outros problemas de saúde por estar comprometendo o sistema circulatório. Ao ser tratada nessa fase, a chance de melhora é de 30%.

Conseguiu identificar qual é o tipo de celulite que você tem? Então vamos às formas de tratamento!

COMO TRATAR CELULITE FLÁCIDA

Como a celulite flácida ocorre principalmente em mulheres obesas e que sofrem com o efeito sanfona, cuidar da alimentação é o primeiro passo para acabar com o problema.

Se esse é o seu caso, comece pela reeducação alimentar e exercícios físicos para perder peso. Chegando ao peso desejado, continue com a rotina saudável para manter o peso e se livrar do efeito sanfona.

Ao mesmo tempo em que você cuida da saúde, pode tratar o aspecto da pele com cremes, massagens ou radiofrequência, que funciona muito bem para esse tipo de celulite, pois deixa a pele mais firme.

Também é possível fazer um creme para flacidez em casa. Ele é muito parecido com os produtos aplicados em tratamentos nas clínicas estéticas. Veja a receita e modo de preparo:

Ingredientes

  • 1 xícara de argila amarela;
  • 1 saquinho de chá preto;
  • 4 colheres de sopa de azeite de oliva;
  • 4 colheres de sopa de borra de café;
  • 10 gotas de óleo de amêndoas.

Modo de preparo

  • Prepare o chá preto normalmente e deixe em infusão durante 10 minutos;
  • Num recipiente já com a argila amarela, vá adicionando o chá preto até que a mistura fique cremosa;
  • Após misturar bem, adicione o azeite de oliva, a borra de café e o óleo de amêndoas.

Como aplicar

  • Aplique essa pasta em qualquer parte do corpo que esteja flácido e deixe secar durante 30 minutos;
  • Para potencializar o efeito do creme você pode cobrir a área com filme plástico. Isso também evitará sujeira pela sua casa;
  • Utilize esse creme três vezes por semana para melhorar a flacidez da sua pele.

COMO TRATAR CELULITE COMPACTA

Como vimos esse tipo de celulite é mais comum em peles jovens e de pessoas que praticam exercícios físicos. Porém, pode aparecer se você não está se alimentando de forma saudável.

A melhor maneira de começar a combater a celulite compacta é mudando os seus hábitos alimentares. Ingerir poucas gorduras saturadas é essencial para melhorar o aspecto da pele.

A drenagem linfática é um ótimo tratamento para esse caso e pode ser combinada com cremes que combatem a celulite. Clique aqui e aprenda a fazer drenagem linfática em casa!

O ultrassom também é um ótimo tratamento para celulite compacta, pois as ondas de alta frequência quebram as células de gordura que são eliminadas pelo corpo mais tarde.

Se você não está podendo gastar dinheiro com tratamentos estéticos nesse momento, pode fazer o seu próprio creme anticelulite em casa, veja abaixo:

Ingredientes para o creme anticelulite:

  • 1 colher de chá de óleo essencial de manjericão;
  • 4 colheres de sopa de óleo de amêndoas;
  • 2 colheres de sopa de creme hidratante.

Utilize o creme duas vezes por dia. Você pode guardá-lo na geladeira por até uma semana e lembre-se sempre de misturar bem antes de cada uso.

COMO TRATAR CELULITE EDEMATOSA

Nesses casos há a formação de edemas sob a pele, por isso os resultados de tratamentos podem demorar um pouco mais.

Para resultados rápidos, pode-se optar por procedimentos cirúrgicos como a lipoaspiração virtual ou a lipoescultura.

Um ótimo tratamento e menos invasivo é a endermoterapia. Consiste numa massagem feita com um aparelho que utilizará o vácuo para estimular a circulação e eliminar a gordura. Com esse aparelho o fisioterapeuta suga a pele e vai deslizando para desfazer os nódulos da celulite.

É possível repetir o procedimento em casa utilizando ventosas de vidro ou de silicone enquanto você estiver no banho.

COMO TRATAR CELULITE AQUOSA

Como esse tipo de celulite é causado, principalmente, pela acúmulo de líquidos no corpo, a drenagem linfática é uma ótima opção de tratamento.

A vacuoterapia e a endermoterapia também são tratamentos que eliminam o excesso de líquidos através dos nódulos linfáticos.

Para auxiliar no tratamento você também pode cuidar melhor da sua alimentação e aplicar cremes que melhorem o aspecto da pele.

Evite ingerir alimentos com muito sódio, como refrigerantes, alimentos processados e queijos, assim você manterá seu corpo desinchado.

COMO TRATAR CELULITE FIBROSA

Para esse que é o tipo de celulite mais severo, o indicado mesmo são os tratamentos estéticos mais poderosos.

A criolipólise, por exemplo, é um dos tratamentos mais inovadores nesse sentido e vem sendo chamada de “a nova lipoaspiração”. O procedimento destrói as células gordurosas através de um aparelho que suga a pele e congela a gordura.

Em apenas um sessão já é possível reduzir a gordura localizada em até 25%, o que terá um efeito super positivo sobre a celulite!

E chegamos ao final de mais outro post. O assunto de hoje te ajudou?

Falei com você sobre os tipos de celulite e quais são as características de cada um deles. Sabendo disso você pode identificar qual é o tipo de celulite que você possui e buscar o tratamento mais adequado para o seu caso.

Para determinados estágios da celulite é possível potencializar o tratamento com cremes caseiros.

Em casos mais graves de celulite, indiquei quais são os tratamentos apropriados para você se livrar do problema.

Lembre-se que uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos regularmente vai te ajudar a combater qualquer tipo de celulite!

Compartilhe com a gente o que você está fazendo para acabar com a sua celulite e quais têm sido os resultados. Deixe seu comentário aqui embaixo.

Até o próximo post!

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *